• Jardim de Homenagem ao Poiarense

    Jardim de Homenagem ao Poiarense

  • Capital Universal da Chanfana

Pin It

ass partic 2

Iniciativa visou promover a participação e envolvimento das populações no Orçamento Participativo.

O Município de Vila Nova de Poiares promoveu, ao longo de 4 dias, um conjunto de Assembleias Participativas, nas juntas de freguesia do concelho, com o objetivo de divulgar e esclarecer as populações sobre as fases e procedimentos de implementação do Orçamento Participativo.

A adesão das populações foi significativa e demonstrou o interesse e vontade de ter uma intervenção mais ativa no processo de decisão sobre os investimentos a realizar no concelho, cumprindo um dos objetivos da implementação desta medida, o envolvimento e aproximação das pessoas à administração local e à vida política.

Nestas Assembleias Participativas, o Presidente da Câmara Municipal, João Miguel Henriques, fez questão de explicar pormenorizadamente todo o processo de implementação do Orçamento Participativo, bem como as suas diferentes fases e respetivos prazos, esclarecendo ainda das diversas dúvidas que foram colocadas pelos munícipes.

Recordou que «esta é a primeira vez que se implementa um Orçamento Participativo em Vila Nova de Poiares, concretizando um compromisso que este Executivo tinha assumido com a população, permitindo que, pela primeira vez na história do nosso concelho, todos possam ter voz efetiva e ser chamados a participar e decidir sobre o destino de uma parte do nosso Orçamento Municipal», referiu, acrescentando que «queremos que as populações se envolvam e participem diretamente no processo de decisão e nos digam onde deve ser aplicado e investido o dinheiro do Município que, no fundo, é de todos».

Estas assembleias decorrem já em plena fase de recolha de propostas, assumindo-se como um momento crucial para que todas as dúvidas possam ser esclarecidas e contribuir para que as propostas apresentadas sejam devidamente instruídas e bem fundamentadas, reduzindo o risco de exclusão ou não elegibilidade.

Este é um processo que contribui para uma democracia mais participativa e uma gestão cada vez mais transparente e focada no ponto principal, as pessoas, que, pela primeira vez, em Vila Nova de Poiares podem ter uma voz ativa e decidirem efetivamente sobre uma parte do orçamento da Câmara Municipal.

Apesar de só agora se implementar efetivamente o orçamento participativo, com modelo e regras próprias, João Miguel Henriques fez questão de recordar que «a participação alargada nas decisões e opções de investimento foi sempre uma prática deste Executivo, dando espaço e ouvindo a todos, auscultando as populações todos os dias, num contacto direto e próximo com os munícipes e também promovendo reuniões com as diferentes forças políticas, aquando da preparação do Orçamento Municipal, porque a democracia participada e participativa é um dos valores fundamentais da nossa ação».

O prazo de recolha de propostas termina a 15 de julho, seguindo-se a fase de análise técnica das propostas até 15 de agosto, altura em que se inicia o período de votação dos projetos, que se prolongará até dia 15 de setembro.

As propostas ou projetos mais votados serão depois divulgados e incluídos no orçamento municipal para 2018.
Toda a informação, regras e documentos necessários para a participação neste Orçamento Participativo estão disponíveis online em www.cm-vilanovadepoiares.pt/municipio/orcamento-participativo.

ass partic 4