• Jardim de Homenagem ao Poiarense

  • Capital Universal da Chanfana

Pin It

agccc

Reunião ficou marcada pela tomada de posse de novos membros

O Centro de Competências da Caprinicultura (CCC) reuniu em Assembleia Geral em Vila Nova de Poiares, concelho onde está sedeada esta entidade, numa reunião que ficou marcada pela inclusão de sete novos membros com representatividade no setor, afirmando e consolidando assim este fórum como o palco de excelência para a discussão das temáticas que afetam a caprinicultura nacional.

Para além dos Institutos Politécnicos de Castelo Branco, Santarém e Bragança, tomaram ainda posse a Escola Superior Agrária de Viseu, a Associação Portuguesa de Engenharia Zootécnica, a Associação de Agricultores do Sul, e a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro, fazendo com que neste momento o CCC seja composto por 20 parceiros.

Da ordem de trabalhos, o destaque vai ainda para a agenda de atividades para o biénio 2020/2021, que passam por um conjunto de iniciativas de vulgarização e formação técnica a agentes do sector, a realizar em vários pontos do país, bem como pela dinamização de vários eventos, entre os quais o I Congresso Nacional da Caprinicultura a decorrer em Vila Nova de Poiares, no primeiro trimestre de 2021.

Outro dos pontos importantes em cima da mesa foi a necessidade de concretização do levantamento das prioridades para o desenvolvimento da fileira, baseado numa ampla discussão entre parceiros, quer em termos estruturais quer no plano da investigação, inovação e transferência de conhecimento para os atores deste setor.

«Poiares é, cada vez mais, o centro da definição das estratégias da caprinicultura nacional, e isso é motivo de grande orgulho, mas sobretudo de uma responsabilidade acrescida que com o trabalho conjunto de todos os parceiros iremos conseguir concretizar», afirmou João Miguel Henriques, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, entidade que preside a este Centro de Competências da Caprinicultura.

Para o mesmo responsável, «esta foi uma reunião importante, não só pela entrada de novos parceiros, mas sobretudo para a discussão e debate das estratégias de ação, e da importância da definição de linhas orientadoras capazes de influenciar as políticas nacionais que direta ou indiretamente afetam a fileira da caprinicultura em Portugal», concluiu.